quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Que lindo dia, não acha?

Um dia,você olha o pôr-do-sol e simplesmente não sente nada.



Às vezes, ao nascer o dia,olhamos pela janela e,mesmo com o dia mais bonito do mundo diante dos nossos olhos,não sentimos nada além da incômoda luz do sol que ofusca nossa visão.
Às vezes,esses dias são inevitáveis:a rotina, os trabalhos, as obrigações, te fecham em um mundo funcional e objetivo e te impedem de ver de forma subjetiva e sensitiva o mundo ao redor.

Então , a evolução na coordenada temporal transforma o "as vezes" em "frequentemente" ,e posteriormente, este se se torna "sempre".


Olhamos, analisamos como está o tempo, como vai ser nossa rotina, as nossas atividades,e simplesmente esquecemos de sentir o ambiente que nos cerca de tudo aquilo que não é, a primeira vista,útil a nossas vidas.Ainda estamos com nossos 5 sentidos em perfeito funcionamento,mas ao perdermos a captação sensitiva que permite nos emocionarmos com cada detalhe do mundo ao nosso redor,nada mais consegue ter o mesmo "sabor" de antes.
Pois eis que a sociedade moderna é o exemplo maior de tudo que até agora escrevi.
Deixamos o mundo cinzento do trabalho, obrigações e rotinas tomassem conta, nos aprisionasse internamente.Fomos seduzidos pelos sonhos e ideiais pré-fabricados do nosso mundo e esquecemos que temos nossos próprios ideias,nossos próprios sonhos.Abraçamos a sociedade moderna,cuja sustentação ideológica é te dar possibilidade de grandes conquistas materiais individuais e,em troca disso, massificamos,socializamos,banalizamos nossa alma.
E eis que estamos no mundo perfeito, que tanto progresso gerou à humanidade, mas que roubou a nossa essência humana de sentir o mundo abstratamente , de aliar o coração aos outros aparelhos sensitivos do corpo.
E como podemos voltar a ser realmente humanos?
Acredito que seja uma resposta pessoal, mas quem sabe, ao abrir a janela de seu quarto e respirar profundamente o exterior ao seu redor, você possa voltar a dizer as palavras tão esquecidas internamente que te vaziam se sentir vivo?
"Que dia lindo!"